O mercado obscuro das drogas

NOTA 2,5

O comércio das drogas, explodiu das drogas explodiu na década de 1970 1960, quando surgiu a cultura que pregava a "paz e amor", o amor". O uso da maconha na época afetou toda a trajetória da humanidade. Com o passar do tempos tempo, seu uso torno-se tornou-se abusivo tornando-se viciante e por outro lado e, por outro lado, abrindo portas para outras drogas. No Brasil No Brasil, drogas destroem vidas e famílias muito cedo, fazendo cotidiano o uso do termo, perdeu-se para as drogas expressão "perdeu-se para as drogas". Isso acontece porque, as politicas porque as políticas de contenção do tráfico são fracas, o descontrole no regulamento e falta de programas de assistência psicológica.

A constituição Constituição federal de 1988, norma de maior hierarquia no sistema jurídico brasileiro, tem brasileiro tem como um dos principais fundamentos a dignidade da pessoa humana, como humana. Como é constantemente noticiado as politicas noticiado, as políticas de contenção do tráficos de drogas é ineficaz são ineficazes, a população sofre sem o direito a à liberdade. Quando Quanto aos usuários usuários, a grande maioria é acobertada pela falta de fiscalização e pelo aumento da punição na regente regulamentação da justiça no país atingindo o comercio comércio das drogas de maneira positiva. Com tudo Contudo, mesmo sendo eficaz em alguns caso casos, a punição é muito branda e fraca a maioria retorna ao consumo, ou até mesmo ao tráfico sem aconselhamentos e com sistema prisional incapaz de promover uma assistência psicológica.

Como diz o grande filósofo Pitágoras Pitágoras, "Educai as crianças e não será preciso punir os homens", como sendo homens". Sendo a educação a base para restituição da condição de cidadania, o país precisa intensificar o combate a violência ocasionada pelo tráfico visando uma melhoria no regulamento estatal, para estatal. Para complementar o sistema prisional prisional, deve apresentar formas alternativas para que os usuários possam reingressar na sociedade, oferecendo-lhes uma nova vida digna de um recomeço.

Comentário geral

Texto fraco, muito confuso e sem coesão. Há banalidades, informações equivocadas, contradições. Salva-se muito pouco dos dois primeiros parágrafos e um pouco mais do último, o que possibilita, pelo menos, atribuir meio ponto a cada competência.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) Há um erro histórico, que foi corrigido em verde, e um exagero ao dizer que a maconha afetou toda a história da humanidade. Todas as drogas juntas têm se transformado num grande problema, mas há outros mais graves, que afetam muito mais a história. Nos anos 1960-1990, foi a Guerra fria. Agora é o terrorismo. b) A maconha não se tornou viciante com o passar do tempo, em termos históricos. Individualmente, quanto mais se usa, mais há tendência ao vício, mas o autor não estava falando de indivíduos e sim de "toda a humanidade". c) O problema não é só brasileiro, ocorre também em outros países. d) O trecho final é ambíguo: a que regulamento se refere o autor?

2) Segundo parágrafo: a) Sim, é evidente que a Constituição é a lei maior, não só do Brasil, mas de todos os países onde há Constituição. b) Faltou explicar por que a população não tem liberdade. De que liberdade o autor está falando? c) Acobertada pela falta de fiscalização? Não bastasse esse começo confuso, o restante do período é uma série de equívocos vocabulares que resulta em frases sem sentido. d) Como a punição é eficaz em alguns casos? Que casos? O que o autor quer dizer com isso? Ele já disse que o problema é falta de punição, agora retoma a mesma ideia com outras palavras, fazendo ressalvas que só tornam as coisas mais confusas.

3) Terceiro parágrafo: a) não existe um regulamento estatal. Em vez de falar em leis, o autor apela para expressões subjetivas ambíguas ou equivocadas. b) Nova vida e recomeço, nesse contexto, querem dizer a mesma coisa e tanto uma quanto outra, obviamente, não poderiam ser indignas.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 2,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos