O poder do povo

NOTA 8,0

As manifestações públicas se mostraram um fator decisivo ao longo da história do Brasil e do mundo, uma vez que representam o poder que o povo tem dentro da política uma vez evidenciam o poder da participação popular na política. Entretanto, devido aos intermináveis escândalos envolvendo o governo do nosso país, os protestos passaram a diminuir, em quantidade e intensidade, o que tem piorado cada vez mais a situação política e econômica brasileira.

Um exemplo desse fator é a Revolução Francesa. O povo não estava satisfeito com a monarquia absolutista que governava e, por isso, mesmo sendo de uma forma violenta e drástica, lutou para alcançar uma sua nação mais justa, transformando-a em república, sendo que até hoje esse sistema prevalece República, sistema que prevalece até hoje. Casos assim também ocorreram no Brasil, como no período da Ditadura Militar ditadura militar, no qual, apesar do conceito de liberdade de expressão não ser algo permitido apesar de inexistir liberdade de impressão, muitos eram os que iam às ruas para protestar contra o governo e lutar por um país melhor, o que gerou resultados na época.

Nos últimos tempos, desde que os esquemas de corrupção foram revelados ao público, um certo sentimento nacionalista surgiu entre o povo, como foi possível perceber através das manifestações que assolaram eclodiram em todo o território brasileiro. Entretanto, cada vez mais corruptos foram sendo revelados, e esse revelados e esse fator acabou levando muitos a perderem sua fé no país e/ou em sua reestruturação econômica. Em outras palavras, a quantidade de escândalos políticos levou a população a um estado de apatia, no qual o "tanto faz" passa a ser uma expressão dominante.

Portanto, percebe-se que a população tem um papel fundamental no desenvolvimento da política e economia do seu país. Ela tem o controle dos eventos que ocorrem, mesmo que isso seja exercido de forma indireta. Dito isso, cabe aos que não se deixaram abater a promoção de manifestações públicas, que reunirão todos que querem ver uma mudança nos atuais parâmetros que o Brasil tem seguido e, dessa forma, mudar a nação para a melhor.

Comentário geral

 

Texto muito bom. Certamente, não há qualidades de estilo que sobressaiam e o uso da linguagem está longe de ser um primor. Também é um ponto negativo o autor não saber conectar os parágrafos para torná-los mais coesos e tornar o seu raciocínio mais sólido e claro. De qualquer modo, o conjunto do texto é uma demonstração exemplar de como se deve raciocinar para compor uma dissertação.

Em primeiro lugar, o autor afirma a importância das manifestações populares para mudar os rumos da política de qualquer país. Em segundo, dá os exemplos da revolução francesa e da reação ao regime militar brasileiro. Contudo, ele argumenta que o excesso de escândalos no Brasil deixou a maioria do povo apático. Finalmente, conclui que dada a importância das manifestações populares, quem não se deixou cair na apatia deve continuar protestando, caso queiramos mudanças.

 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: não há erro aqui. Mas é importante notar que são os escândalos e a incapacidade política para resolver os problemas econômicos que estão fazendo a situação piorar. A participação popular pressionaria os governantes a solucionar os problemas de modo a satisfazer o povo e ajudaria o país a melhorar.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 2,0
Nota final 8,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos