Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Junho/2019 Universidade em crise: quem paga a conta?

Redação corrigida 600

O preço de um sonho

Inconsistente Erro Correção

A educação e a formação universitária é são o sonho de consumo de milhões de pessoas que desejam uma vida profissional bem sucedida bem-sucedida ou uma vida acadêmica de sucesso. Para que isso se concretize são necessários anos de preparo, que se inicia iniciam no ensino fundamental e que se estende estendem até o final do ensino médio; isso sem levar em consideração aqueles que optam por fazer um cursinho pré vestibular pré-vestibular - muito devido a à péssima qualidade do ensino público.

Atualmente quem paga as despesas das universidades públicas brasileiras é a população como um todo por meio da arrecadação de impostos. O problema com esse modelo, é modelo é que tal sistema é extremamente injusto com a população mais pobre da sociedade pobre. Essa forma de subsídio é injusta, uma vez que a cobrança de impostos é pelo consumo, a população mais pobre da sociedade acaba pagando maior parte da conta, ao mesmo tempo em que as cadeiras dos cursos universitários públicos são ocupados ocupadas pela população que possui mais condições financeiras. Em outras palavra palavras, o atual modelo de subsídio universitário é um gerador de desigualdade social.

Uma das maneiras de alterar tal quadro seria o estado brasileiro copiar modelos que são adotados mundo a fora, como o caso do o do sistema universitário Norte americano norte-americano, que além dos recursos públicos é subisidiado por doações anuais bilionárias de ex alunos ex-alunos, e também pelos alunos que possuem condições financeiras para bancar o valor integral ou parcial da sua formação acadêmica. Dessa forma, o estado não ficaria tão sobrecarregado com impostos e a população de baixa renda não seria tão prejudicada.

Em virtude dos fatos mencionados, é de extrema urgência o estado brasileiro adotar outras formas de subsídio universitário, seja através da cobrança daqueles que possuem condições financeiras para bancar sua própria formação acadêmica, seja através de doações do setor privado, assim como ocorre nos Estados Unidos.

Comentário geral

Texto razoável, particularmente pela organização das ideias, mas a argumentação tem vários problemas, apontados no comentário à competência 3.

Competências

  • 1) Texto razoável em termos de linguagem, apesar dos erros de gramática e de expressões inadequadas como tratar a o anseio de cursar uma universidade como "sonho de consumo". A palavra "subsídio" é repetida várias vezes, o que denota pobreza de vocabulário. Também é incorreto dizer que "atualmente" a universidade pública é financiada pelos impostos. A escola pública de um modo geral sempre foi financiada pelos impostos.
  • 2) Há compreensão do tema e o texto se enquadra no gênero argumentativo. Infelizmente, há muitos problemas com a argumentação.
  • 3) Há equívocos conceituais derivados de generalizações confusas, como a de dizer que os impostos incidem exclusivamente sobre o consumo e que, portanto, os mais pobres pagam mais. Ora, é de se supor que os mais pobres consumam menos do que os mais ricos. Com isso, não fica explicado por que os pobres pagam mais e por que os ricos ocupam as vagas nas universidades públicas. Apresentar o modelo norte-americano como solução é um argumento com validade formal, pois, na prática, há grandes problemas para viabilizar isso. A universidade não gera desigualdade social, fato que existe desde o ensino básico.
  • 4) Em termos de coesão, o autor se esforça para construir um texto coeso, utilizando-se dos recursos linguísticos para tal. Mas há frases soltas ou mal conectadas entre si.
  • 5) A solução é válida em tese. Na prática, isso não é tão simples quanto o autor imagina.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 600

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.