O radicalismo é a solução?

NOTA 5,0

A violência no meio social é uma realidade cada vez mais vivenciada no mundo, e mundo e especificamente no Brasil. Tal fato é palco motivo para debates acerca de diversos assuntos, dentre eles os quais a pena de morte, dividindo que divide opiniões favoráveis ou não e contrárias. Sabe-se que independentemente das mesmas dessas opiniões, com sua aplicação a aplicação da pena de morte ocorreriam diversos impactos num país de economia emergente, altamente violento e com superlotação nas cadeias.

Segundo uma pesquisa sobre o índice de confiança na justiça brasileira, realizada pela FGV, a polícia, unidade corporação destinada a garantir a segurança civil, é o terceiro órgão menos confiado pela população nacional. Com isto, torna-se possível analisar os Além disso, há outros motivos que geram análoga desconfiança: leis burocráticas, lentidão nos processos judiciais e incompetência por parte ineficiência das punições, ou seja, há maior sensação de liberdade por parte do possível infrator ao realizar crimes, uma vez que a possibilidade de punição é pequena. Assim, grande parte das pessoas não se sente protegida e, a partir desse momento, preferem muitas vezes medidas mais drásticas para a resolução destes problemas e e, quando não, fazer justiça com as próprias mãos.

Não obstante, pensamentos seguindo a linha de raciocínio de a crença em que a punição com a morte deve ser adotada no Brasil crescem cresce, segundo pesquisas do Datafolha, ao passo que a quantidade de casos violentos ocorridos no país alcança números absurdos. Todavia, essa esse não é o caminho em direção ao fim da violência. Na verdade, seria um acúmulo de impasses: num país de extremas desigualdades em diversos setores da sociedade, com tal medida apenas os que não fossem capazes de "subornar" seus superiores seriam condenados, pouco seria transparecido acerca das condenações, além de que existiria um forte sentimento de raiva a ser alimentado por parte da população, o que implica no o fato de que ao invés de reabilitar o preso para que este possa ter condições de retornar à sociedade, seria apenas um homem cujo erro é de uma via sem retorno.

Diante dos argumentos supracitados, faz-se preciso entender que medidas inexoráveis como a pena de morte não são a solução para os problemas que o Brasil apresenta, mas na verdade mas, na verdade, o necessário é que o judiciário e a polícia consigam cumprir de maneira mais eficiente suas incumbências, de modo a produzir maior confiança na população e mais agilidade nos processos prisionais. Outrossim, a consciência de que o infrator poder ter condições de retornar à sociedade, sentindo-se importante e atuante nesta precisa ser fomentada na sociedade, assim como em países de primeiro mundo, de modo que mude o pensamento de que é com violência que se finda a violência, quando na verdade são é com a ética e a disciplina.

Comentário geral

Texto regular, que peca principalmente pela prolixidade. Escrever demais (para explicar ideias simples) foi desgastando o fôlego do autor e o texto foi perdendo qualidade nos parágrafos finais. Além disso, muito do que está escrito é secundário e dispensável para a linha de raciocínio que o autor tenta seguir. É pena, pois, nos parágrafos iniciais o autor prometia um texto bem melhor.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a ocorrência de impactos é previsível. Faltou o autor dizer se esses impactos seriam positivos ou negativos.

2) Terceiro parágrafo: a) o parágrafo começa com um Não obstante, que deveria introduzir uma ideia de oposição à que veio antes, mas não é isso que ocorre. b) O que o autor apresenta como muitos impasses não são impasses: impasse é um beco sem saída, um problema sem solução. c) Subornar não precisa estar entre aspas e não se trata propriamente de subornar superiores. d) Por que as condenações não seriam transparentes? e) Aparentemente, o autor acha que o brasileiro tem sede de sangue e condenaria à pena de morte qualquer criminoso, independentemente da gravidade do crime.

3) Quarto parágrafo: a) primeiro, o autor fala em sociedade (em geral), depois dá a entender que está falando da sociedade brasileira. b) A reintegração de criminosos graves na sociedade ocorre também nos países avançados. c) Como se tornariam as pessoas éticas e disciplinadas? Essa sugestão é genérica demais para ter eficácia.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 5,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos