O risco por trás das telas

NOTA 7,5

Devido ao processo de compressão espaço-tempo que o mundo sofreu, oriundo da com a globalização, as relações interpessoais entre seus habitantes foi facilitada foram facilitadas, assim como a dispersão difusão de informações. Em decorrência disso, a maior parte dos indivíduos aderiu aos smartphones e tem acesso a todo tipo de conteúdo a qualquer momento que desejarem. Contudo, tal acessibilidade pode ser perigosa, haja vista que crianças e adolescentes também estão inclusos nos incluídos entre os adeptos à da tecnologia. Estes, estão Eles estão expostos a aos riscos do universo digital, como o cyberbullying, podendo gerar mais problemas de difícil percepção dos familiares e amigos o que pode lhes gerar problemas dificilmente detectáveis por familiares e amigos.

Sabe-se, que Sabe-se que, no contexto contemporâneo, o maior tipo de entretenimento dos jovens e até mesmo das crianças encontram-se na internet, mais precisamente nas redes sociais. Sendo assim, esses indivíduos passam a maior parte do seu tempo concentrados em todas as informações que esses mecanismos têm a oferecer, sempre ávidos por mais informações sobre os mais variados assuntos. Entretanto, esses seres essas pessoas podem se tornar vítimas do universo digital, estando sucintos sujeitos a sofrer agressões, exposições e ameaças que impactam de modo assustador a vida de qualquer um. É fato que é característico da idade um afastamento e necessidade de privacidade e esse momento de reclusão é agravado por esses ataques. Dessa maneira, é comum as famílias associarem o isolamento de um membro com a idade ou momento em que este se encontra.

Comentário geral

Texto bom, bem escrito, apesar dos deslizes, e de uma conclusão muito vaga, que não aponta soluções para o problema. Também há que se apontar a prolixidade do autor, que, caso fosse mais sucinto, talvez conseguisse transmitir com mais clareza o seu raciocínio. Basicamente, ele faz três afirmações: a) a tecnologia trouxe muitas coisas positivas, mas trouxe também coisas negativas; b) os jovens, que vivem imersos no mundo digital, podem ser as principais vítimas desse lado sombrio da rede; c) caso não se perceba o problema de uma vítima a tempo, os resultados podem ser muito graves. Até aqui, a cadeia de raciocínio é perfeita, mas a conclusão deixa a desejar, pois sugerir prudência é pouco. Além do mais, a frase em vermelho apresenta um paradoxo em que o autor não se deteve, para explicar a contradição entre mais relações e mais isolamento. A citação de Einstein dá um aspecto grandioso ao final, mas fica apenas implícita a relação do que disse o físico com os riscos da internet.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o autor inverte a relação entre causa e consequência. As pessoas aderiram aos smartphones em decorrência do avanço tecnológico e não o contrário.

2) Segundo parágrafo: a) não são apenas informações o que os jovens buscam na internet, mas entretenimento, relações pessoais, músicas... b) O parágrafo se encerra de modo confuso. Até se entende o que o autor quis dizer, mas faltou clareza às frases.

3) Terceiro parágrafos: Várias idades? Talvez, mas dentro de uma mesma faixa etária: a adolescência.

4) Quarto parágrafo: o trecho em vermelho está isolado do conjunto da reflexão que o texto apresenta. É um fato o paradoxo apontado, mas o autor precisaria ou se deter mais a explicá-lo ou então suprimi-lo, pois não faz falta ao parágrafo.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 7,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos