O transporte que paralisou o Brasil

NOTA 1,0

A greve dos caminhoneiros, paralisou o Brasil, pois, é caminhoneiros paralisou o Brasil pois é um meio de trabalho que abastecem abastece as empresas brasileiras.

Em 8 oito dias de paralisação houve a falta de gasolina e alimentos aos nos mercados, outrosim, nós brasileiros vimos que, está profissão nós abastecem e não podemos ficar sem eles. Outrossim, nós, brasileiros, vimos que essa profissão nos abastece e não podemos ficar sem ela.

Os caminhoneiros estavam atrás dos reivindicavam seus direitos, pois, vivem pois vivem nas estradas, viajando e abastecendo estabelecimentos e pagando um valor alto na sua locomoção.

A nação deve pensar no povo brasileiro, eles devem ter esse valor diminuído, pois, é pois são litros de gasolina, diesel ou álcool, para fazer as entregas, reduzindo o valor melhora o fácil acesso dos caminhoneiros.

Comentário geral

Infelizmente, o texto é rudimentar e está longe de revelar o domínio da linguagem escrita que se exige de um aluno no final do Ensino Médio. Por meio dele, é possível perceber que o autor tem uma ideia superficial sobre o tema e mal consegue expressá-la, por meio de afirmações confusas ou sem sentido. Mas é por essa ideia que a redação não recebe um zero, o que faz alguma diferença no caso de exames como o Enem ou outros vestibulares. De resto, apesar de todos os problemas, o texto segue uma linha de raciocínio e tem um caráter argumentativo, apesar de incipiente.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: evidentemente, uma greve não é um meio de trabalho, mas é isso que o autor afirmou, incorretamente, nesse breve parágrafo que tem erros graves de pontuação e concordância.

2) Segundo parágrafo: quando o autor fala em "essa profissão", o leitor subentende que ele se refere aos motoristas de caminhão. Gramaticalmente, porém, a expressão não está completa na frase. É preciso explicitar de que profissão se fala. Para piorar, mais uma vez, há erros crassos de pontuação, acentuação e concordância.

3) Terceiro parágrafo: menos incorreto sob o ponto de vista gramatical e lógico, o parágrafo, por outro lado, declara o óbvio.

4) Quarto parágrafo: a) Nação e povo não são entidades diferentes e separadas, antes, são entidades que se confundem entre si e dependem uma da outra. De resto, nação é um substantivo abstrato que não pode pensar no povo. Só a recíproca é verdadeira. b) O uso do pronome "eles", remetendo a um sujeito do parágrafo anterior, depois de um novo sujeito no parágrafo atual é incorreto na linguagem formal. c) De resto, o parágrafo todo é outra declaração superficial e óbvia.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 1,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos