Péssima mania de se expressar e entender de forma errada

NOTA 2,0

É notório que os brasileiros têm essa lamentável mania de compreender o que outro expressa de maneira errada. Diante disso temos: disso, temos pessoas que não sabem se expressar de forma clara e precisa e os conflitos que são provocados devido a esse hábito de não saber compreender e se expressar.

Sabe-se que muitas são as pessoas que não verificam e não pensam antes de falar algo. Tais como pessoas que faz fazem um comentário de forma não objetiva e que cria criam uma má compreensão e pessoas que muitas vezes só interpreta interpretam algo de forma equivocada. Portanto, saber usar bem as palavras para falar de algo é imprescindível e aos que leem tentar imprescindível, assim como, para os que leem, é necessário entender o texto lido antes de tirar suas próprias conclusões.

Além disso disso, quando não nos expressamos de forma que o outro possa nos compreender acabamos por criar um conflito de opiniões equivocadas. Visto que acaba por fomentar o ódio, intolerância, preconceito e brigas desnecessárias que podem ser resolvidas na medida em que tentamos entender e se nos expressar de forma que o outro possa assimilar a mensagem. Sendo assim, uma boa argumentação e compreensão minimiza minimizam o risco de sermos interpretados incorretamente.

Como se vê, a maneira de jogar nossos pensamentos de forma sem educação com argumentos fracos otimiza o outro a entender equivocadamente. Desse modo uma boa leitura, a maneira de se colocar no lugar do outro, tentar compreender sem levar para o lado da maldade e pensar a maneira de se expressar otimizam para uma conclusão sem ofensas e amplia para debates com construção de conhecimentos.

Comentário geral

 

Infelizmente, o texto padece dos problemas que ele mesmo tenta apontar. Se é imprescindível, como diz o autor, usar bem as palavras, lamentavelmente, ele não conseguiu fazê-lo, por escolher aleatoriamente seu vocabulário e uni-lo em frases que também acabam sendo aleatórias e ambíguas. Muito pouco se salva do texto como um todo, que não atende o requisito da proposta de redigir a argumentação em forma de carta.

 

Aspectos pontuais

 

1) Primeiro parágrafo: a) o autor desconhece o significado real das palavras mania e hábito, caso contrário não as usaria para discutir um problema como a falta de formação para argumentar. Falta de formação não pode ser nem mania, nem hábito. b) O autor também não parece saber o significado de diante (= na frente de), porque as afirmações que faz depois do Diante disso não estão frente ao que foi dito na frase anterior. São talvez uma consequência, então, o autor deveria usar Por isso. De resto, ele faz uma grande mistura entre o não saber se expressar e o não saber compreender. Ele não sabe se expressar, no entanto, é possível ver que teve um mínimo de compreensão da proposta.

2) Segundo parágrafo: a) verificar é um verbo transitivo, quem verifica, necessariamente, verifica alguma coisa. b) De resto, ele não consegue se explicar, porque não sabe organizar as frases de maneira sintática correta.

3) Terceiro parágrafo: se uma pessoa se expressa mal e a outra não a compreende, isso não tem como resultado um conflito de opiniões equivocadas. De resto, o autor repete as mesmas ideias sobre se expressar mal e interpretar mal. Seu texto não sai do lugar, fica girando em torno de um mesmo ponto.

4) Quarto parágrafo: a) a frase inicial é muito mal escrita, em termos de vocabulário e sintaxe. Além disso, é a repetição das mesmas ideias mais uma vez. b) Ampliar também foi usado de modo agramatical, sem levar em conta seu caráter transitivo direto.

 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 2,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos