Problema de gerações

NOTA 3,0

A desonestidade é um problema que perpassa gerações. Acusações de desonestidade, corrupção e ludibriosidade são frequentemente direcionadas aos governantes. Brasileiros vivem pela segunda vez um processo de “impeachment” causado por uma crise política. Mas, a Mas a corrupção só está presente no âmbito político?

A ficção, no intuito de imitar a realidade, traz para o público o perfil do brasileiro, através do estereótipo do malandro. Personagens do romance romântico “Memórias de um sargento de milícias”, do romance modernista “Macunaíma” e da animação denominada “Pica-pau” representam ações corriqueiras da sociedade.

Ensinamentos oferecidos pela família e pela escola nem sempre são praticados pelos cidadãos. Uma vez que, na coletividade cidadãos, uma vez que, coletivamente, os seres humanos tendem a cometer atitudes ilícitas, desrespeitosas, que comprometem a harmonia. É comum, transtornos São comuns os transtornos em terminais integrados e dentro dos transportes públicos porque pessoas não respeitam os assentos preferenciais e filas de embarque.

A desonestidade não está presente apenas no cenário político. Muitas vezes, usada para caracterizar um grupo, é um problema de caráter, que compromete a vida em sociedade. Instituições escolares e não escolares precisam repensar o seu modo de educar, já que seus métodos não estão formando cidadãos com boas atitudes sociais.

Comentário geral

Texto fraco, que mal chega a ser uma dissertação, pois o autor não se preocupa com o nexo entre suas premissas e nem entre elas e a conclusão. Ele apenas vai divagando, desde a pergunta inicial sobre se a corrupção só existe na política, até a resposta afirmativa na conclusão. Em meio aos fatos que enumera, nem sequer chega a apontar com clareza a corrupção no âmbito do cidadão comum. Há vários problemas pontuais graves, como a divagação do segundo parágrafo, em que o autor apenas quer demonstrar que tem algum conhecimento literário sobre o tema.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: não existe o vocábulo ludibriosidade. Em português, o ato de ludibriar se diz ludíbrio.

2) Segundo parágrafo: é muita ingenuidade misturar a citação de obras literárias com a de um desenho animado como o Pica-pau. Há um desnível de conteúdo muito grande entre os romances e o desenho para que eles possam entrar numa mesma categoria. De resto, o Pica-pau é um personagem norte-americano, que não reflete os malandros brasileiros. Por fim, o parágrafo é uma divagação. Como o fato de a malandragem ser representada nessas obras contribui para provar que existe corrupção em todos os níveis sociais?

3) Terceiro parágrafo: a) o autor parece querer dizer que o indivíduo é bom e é a sociedade que o corrompe, mas o diz de modo vago e ambíguo. Também não mostra como o coletivo corrompe o individual. b) uma atitude desrespeitosa não é necessariamente corrupção, assim como também não é corrupção todo ato ilícito. Os exemplos de conduta desonesta foram mal aproveitados e não contribuem com a argumentação. Há mais destaque para o desrespeito do que para a corrupção propriamente dita.

4) Quarto parágrafo: a) a frase em vermelho não faz muito sentido. Aparentemente, o autor quer reforçar o que disse na frase imediatamente anterior, reafirmando que a corrupção existe em outros grupos sociais. b) O que seriam essas instituições não escolares? A que, precisamente, o autor se refere?

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos