(Sem título 079)

NOTA 6,0

Miscigenação, essa palavra define as características físicas e culturais das pessoas ao redor do mundo. São inúmeras formas corporais, tons de pele, cores de olhos e atributos que se pode podem encontrar, porém, toda essa variação vem sofrendo uma certa repressão dos novos padrões estéticos que surgem a cada momento.

O desejo de ter corpos com determinadas medidas ou cabelos com formato específico, por exemplo, faz com que pessoas saiam em busca de formas cada vez mais rápidas para atingir seus objetivos. Essa rapidez, entretanto, acaba tornando atraentes métodos que trazem maior risco à saúde dos indivíduos.

Injetar substâncias no corpo, passar por cirurgias e mudar a alimentação são alguns desses meios, e demonstram uma incessante busca dessas pessoas por autoestima e aceitação da sociedade.

Tentando acabar com essa ideia de insatisfação com o próprio corpo, grupos como "Orgulho Crespo" e "Gordinhas Assumidas" promovem passeatas nas quais afirmam seu orgulho em fugir dos padrões e encorajam outros cidadãos a assumir suas próprias formas.

Esse tipo de iniciativa é o que realmente faz a diferença, pois interage com a sociedade e mostra que a miscigenação não assume padrões.

Comentário geral

O texto tem pontos altos e baixos. Comecemos pelo mais baixo de todos: o que o autor chama de miscigenação não se aplica ao que ele quer dizer. Miscigenação significa misturar raças diferentes por meio do ato sexual e da reprodução. Com a palavra, o autor queria dizer provavelmente diversidade. Esse erro inicial se repete no final, prejudicando, portanto, dois momentos fundamentais do texto. O segundo ponto baixo é que o autor não procura apontar de onde vem a repressão que acaba com a diversidade e impõe padrões estéticos únicos. Entre os pontos altos, vale ressaltar que na maior parte do texto o autor se expressou com clareza e de modo correto, bem como apresentou somo solução para o problema grupos alternativos que reagem à ditadura da moda.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: já comentado anteriormente.

2) Quinto parágrafo: a diferença não é feita pela interação propriamente dita, mas por exibir padrões alternativos. De resto, o uso de miscigenação continua tão errado aqui quanto anteriormente.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 6,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos