(Sem título 082)

NOTA 3,5

A determinação é algo que transcende o conceito da possibilidade. É a partir dela que a vida pode ganhar sentido. O grande Nelson Mandela é a prova disso, de origem muito humilde, negro, em um contexto de violenta segregação racial (Apartheid), Mandela lutou e formou-se em direito apesar de tudo e todos.

Não há nada de mal em buscar o sucesso por si mesmo, porém, como afirmava o pintor espanhol Goya,"o sono da razão produz monstros", logo, nada funciona se não houver um ambiente saudável onde nele saudável, no qual se aprenda a conviver com tais criaturas. A escola teria esse papel imprescindível, não importando a faixa etária, a cor, o sexo ou a renda, todas as pessoas são suscetíveis à confusão, que pode acarretar naa desistência de quem sonha.

Contudo, antes de adormecer, algo houve de iniciar a procura pelo conhecimento.
Não necessariamente uma instituição educadora, portanto, educadora. Portanto, se fosse investigado investigada a realidade das pessoas inseridas nos dados de analfabetismo, por exemplo, seria possível traçar um perfil genérico: pobre, pais ausentes, por qualquer motivo que seja, ambientes hostis e estudante da escola pública pública, que só lhe lhes ensina a pensar em si ou no próprio bolso. Caso não haja algo que o impulsione, o que restará é a exata falta de perspectiva futura.

Claramente, como em tudo em nossa sociedade, há ligações intrínsecas. O Estado precisa garantir uma educação de qualidade, para que seu aluno possa seguir por conta própria. A sociedade deve atentar-se atentar para as dificuldades que projeta, que muitas vezes complica complicam a formação do indivíduo. E este, tem este tem de prosseguir em busca do que deseja, sempre ultrapassando as medusas que a racionalidade cria.

Comentário geral

Texto fraco, marcado por trechos obscuros, cujo significado preciso o autor não consegue transmitir para o leitor. Isso não permite que as ideias do texto se conectem umas às outras para formar uma linha de raciocínio. Ao contrário, é como se o leitor tivesse de garimpar o texto em busca das ideias que fazem sentido, em meio às outras que nada significam. Apesar de tudo isso, nota-se que o aluno tem certo domínio da gramática e que compreendeu a proposta: é o que impede que a nota seja ainda mais baixa.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o exemplo de Mandela foi mal utilizado. A grandeza de Mandela não está no fato de ele se formar advogado, mas na sua determinação em pôr fim ao regime de Apartheid na África do Sul. Nem cerca de 30 anos na cadeia conseguiram vencer essa determinação e ele triunfou no final. Mandela se destacou como líder na luta pela igualdade racial, não por ser advogado.

2) Segundo parágrafo: a citação de Goya introduz um trecho marcado pela obscuridade e pela confusão. Para começar, a citação do título de uma série de gravuras de Goya não parece ter uma relação direta com o que vem depois. Além disso, o papel da escola não é a preparação dos alunos para conviverem com monstros. E o que o aluno quer dizer com o fato de todos serem suscetíveis à confusão que pode acarretar a desistência de quem sonha? Não é possível entender exatamente a que o autor se refere. Por fim, esse parágrafo trunca o texto como um todo e, embora o que venha depois, esteja menos obscuro, a sequência dissertativa já se perdeu.

3) Terceiro parágrafo: a) A primeira frase também se perde na obscuridade. Do que o autor está falando? b) Por pessoas inseridas nos dados de analfabetismo, o autor quer dizer simplesmente pessoas analfabetas. Então, por que complicar?

4) Quarto parágrafo: a) Sim, há ligações intrínsecas entre pobreza e analfabetismo, mas a declaração, por si só, não acrescenta nenhuma informação ao que se disse sobre isso no parágrafo anterior. b) Por medusas, o aluno se refere aos monstros aludidos por Goya. Só que Goya diz que esses monstros nascem do sono da razão e o autor, aqui, diz que eles são criados pela racionalidade. É o oposto do que falava Goya e que o aluno assumiu no segundo parágrafo. Portanto, o texto termina com uma contradição.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos