(Sem título 097)

NOTA 0,0

Atualmente é muito discutido um problema na questão política um problema político, que pode ter tido início em meados 1930 com o governo provisório de Getulio Getúlio Vargas que induzia a população de baixa renda através de propostas educacionais.

A situação abordada refere-se a politicagem introduzida nas instituições de ensino, e com isso podemos citar um fato que ocorre principalmente nas escolas públicas que acontece a partir de um programa chamado Bolsa Família e segundo o MEC 95% dos alunos participantes só frequentam a escola para conseguirem desembolsar os benefícios que o governo oferece as famílias carentes.

Outro fato a ser abordado é a questão dos de os professores introduzirem sua opinião pessoal em questões políticas para favorecer algo ou alguém.

Portanto Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse e com isso foi criado uma proposta que tem como nome "Escola Sem Partido" onde existe deveres Partido", em que existem deveres a serem cumpridas cumpridos pelos educadores. Como cita diz o filósofo Immanuel Kant "O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele" e assim não devemos em hipótese alguma aceitar esses abusos cometidos.

Comentário geral

Texto insatisfatório. Além de erros gramaticais e equívocos históricos, o autor nem sequer dá mostras de ter entendido o tema da redação, ao qual só há referência no breve terceiro parágrafo. Mas é só uma referência, assim como a menção ao projeto Escola Sem Partido no parágrafo seguinte. Nada de reflexão sobre o projeto, sobre o fato de a escola brasileira ser ou não ser doutrinadora, seja em política, seja em ideologia. Também não há uma proposta de solução, além do genérico medidas são necessárias e a afirmação de uma dessas medidas seria o Escola Sem Partido. A citação de Kant é gratuita, apenas para tentar mostrar conhecimento.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) de onde o autor tirou essa informação sobre a educação no governo provisório de Vargas? Se a doutrinação existiu naquela época, aconteceu durante o Estado Novo (1937) e era totalmente diferente da que supostamente ocorre hoje. b) O verbo induzir, no sentido empregado no texto, deveria ser bitransitivo. Induzia a população a algo, como por exemplo, a acreditar no regime de governo. c) A indução não poderia se constituir das propostas educacionais, mas do modo como elas eram aplicadas. d) O parágrafo é um amontoado de equívocos históricos, conceituais e linguísticos.

2) Segundo parágrafo: a) a questão não é politicagem nas escolas. Politicagem é o nome que se dá à política pequena, que ocorre no dia a dia, em que ocorrem barganhas, manobras, desvios de conduta, que interessam mais aos praticantes da política do que ao povo em geral. b) A citação do Bolsa Família é despropositada. Não há relação entre isso e o tema da redação.

3) Terceiro parágrafo: aqui, em duas linhas, afinal, o autor chega ao tema, mas o compreende de modo equivocado. A doutrinação ideológica (exista ou não) não se relaciona a favores políticos.

4) Quarto parágrafo: a) já mencionamos no comentário geral: medidas são necessárias é uma expressão que vale para qualquer problema. A questão que fica é: quais seriam essas medidas, segundo o autor da redação? b) Que impasse? O autor falou de problemas muito diversos e nenhum deles implicava um impasse, um dilema. c) O Escola Sem Partido não estabelece deveres a serem cumpridos pelo professor. Não é bem assim. d) Citar Kant para exibir conhecimentos não ajuda o autor em nada. É uma citação gratuita, que deveria justificar raciocínios, mas não existem raciocínios no texto.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 0,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos