Topo

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez



REDAÇÕES CORRIGIDAS - Dezembro/2016 Pós-verdade, opinião pública e democracia

Redação corrigida 250

Significado de democracia: é governo do povo

Erro Alteração Correção

No passado passado, a fonte de informações que, os que os nossos avós, pais e tios tinham ao seu alcance eram apenas jornais e mídia. Estes veículos, foram Esses veículos foram durante muito tempo formadores de opiniões sobre diversos assuntos como: como política, lazer e moda . Eles em sua maioria Em sua maioria, eles acreditavam indubitavelmente nesses meios de comunicações comunicação.

Porém, com o avanço tecnológico e o descobrimento da internet e, também a e também da ferramenta chamada "youtub". A "YouTube", a geração de hoje, está hoje está cada vez mais, interessada mais interessada na política. E procuram política e procura se informar melhor. Mas os jovens ainda estão tendo uma grande dificuldade de discernir. O que é verdade e o que não é discernir o que é verdade do que não é.

O deputado federal Jair Bolsonaro, esta Bolsonaro está conseguindo adeptos abruptamente com seu discurso conservado conservador e machista. Não obstante, protagonizou uma cena curiosa durante a votação do impeachment, Ele saudara quando saudou o general Ustra Silva.O qual coronel Brilhante Ustra, que foi um torturador implacável. Em 2018, ele pretende se candidata candidatar para as eleições presidencialista presidenciais. E notório saber, pelo o crescente número de seguidores, à a favor de sua campanha campanha, os brasileiros tão estão se tornando alienados políticos. Pois não estão tendo uma educação de qualidade, o que ocorre é uma discrepância. Dessa forma, são enganados por políticos que só sabem governa governar para sim si e não para o povo.

Portanto, é necessário rever os conceitos de educação, que educação que são aplicados nas escolas escolas, para uma formação melhor do aluno. E evitar que não caiam em oratórias sofistas dos parlamentares e do quarto poder.

Comentário geral

Texto fraco. Não chega a ser uma dissertação. Introdutoriamente, o autor expõe a diferença que lhe parecem haver entre os meios de comunicação de um passado recente e a internet e afirma que, graças ao YouTube, as novas gerações são mais interessadas em política. Nada disso tem fundamento indiscutível, não passa de suposição do autor. Para piorar, o terceiro parágrafo que deveria apresentar um exemplo, apenas critica um deputado, sem deixar claro como esse exemplo se relaciona diretamente com o que foi dito nos parágrafos anteriores. Esse terceiro parágrafo está repleto de problemas de linguagem. De resto, a redação prima pela ambiguidade e por uma conclusão abrupta, que coloca a educação como antídoto à retórica dos parlamentares e da imprensa. O autor parece não se dar conta de que os rumos da educação são dados por políticos do Legislativo e do Judiciário, os quais, segundo ele, "enganam o povo".

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) Jornais estão incluídos no termo mídia. Então, é incorreto falar em jornais e mídia. b) Ambiguidade: Eles tanto pode se referir aos pais e avós, como aos veículos com que eles se informavam. c) Mais ambiguidade: indubitavelmente pode se referir tanto à afirmação como um todo (indubitavelmente, os antepassados acreditavam em algo) como a apenas ao verbo acreditar (eles acreditavam indubitavelmente = acreditavam piamente) em algo.

2) Segundo parágrafo: a) a internet não foi descoberta, foi inventada. b) Por que só o YouTube? E o Twitter? E o FaceBook? E as salas de bate-papo? Nada justifica a menção exclusiva ao YouTube. c) De resto, é muito discutível que a geração atual seja mais ligada em política do que as anteriores. Seria preciso o autor aduzir fatos para comprovar essa afirmação.

3) Terceiro parágrafo: a) O que significa conseguir abruptamente adeptos? Conseguir adeptos na marra? Conseguir adeptos repentinamente? Será que o autor saberia definir o significado da palavra abruptamente? b) Cena curiosa? Curiosa por quê? O deputado mencionado faz constantemente elogios ao regime militar e a seus protagonistas. Curioso seria se ele homenageasse Marighella. c) Ambiguidade: ele tanto pode se referir ao deputado quanto ao coronel. d) A partir daí as frases abandonam a sintaxe e o uso normal do vocabulário, perdendo completamente a possibilidade de comunicar algo.

4) Quarto parágrafo: a sugestão não deixa de ser válida, mas é confusa. Quem iria rever a educação? Os próprios parlamentares? Mas eles não são sofistas?

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 50
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 50
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 50
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 50
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 50
Nota final 250

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.