Só sei que nada sei. Então quero conhecer

NOTA 6,5

Sócrates, o pai da filosofia, deixou uma herança para toda a humanidade; Seu humanidade: seu método conhecido como Maiêutica, onde em que estimulava a população ateniense a conceber confrontar ideias. Por isso foi condenado há a beber veneno, pelos que acreditavam que este ele estava desvirtuando o povo.

O projeto escola sem partido Escola Sem Partido seria o veneno de nossa educação, visto que não há doutrinação marxista, o que existe são exageros por parte de poucos professores que vale salientar que, vale salientar, podem ser de direita ou de esquerda que e comprometem a educação ao cometê-los, mas isso não deve limitar o debate de maneira alguma. Aos que defendem que o projeto não tem têm posicionamento político político, cabe a simples avaliação das bancadas que enaltecem o projeto, a bancada da bala, que defende o pote porte de armas, a bancada do boi, que procura assegurar direitos dos grandes ruralistas ruralistas, e a bancada da bíblia Bíblia (da qual é proveniente o projeto que tramita no senado) Senado), formada em sua maioria por pastores que lutaram pela aprovação da redução da maioridade penal. Ou seja, parlamentares notoriamente de direita.

Essa discussão ganhou força, após força após o processo de impeachment de Dilma Rousseff e a ascensão da direita ao poder, isso poder. Isso se deve ao fato de que parte da direita brasileira não consegue entender suas consecutivas derrotas em eleições presidenciais, ao passo que ações como essa só fortificam uma visão negativa da população, em especial os dos mais pobres, para com a direita, que procura mitificar o grande apelo popular do PT (Partido dos Trabalhadores) ao invés de procurar conquistar tal atributo.

Dessa forma, a contradição existente deve ser enaltecida, pois estamos em uma democracia. Sendo assim o MEC (Ministério de Educação e Cultura Ministério da Educação), que que, apesar de chefiado por um representante da direita se posicionou contrário direita, posicionou-se contrariamente ao projeto de lei, pode estimular escolas a realizar seminários sobre temas do cotidiano escolar que seriam aos sábados, onde pessoas da comunidade exerceriam a retórica tornando as escolas, ágoras contemporâneas. Onde, além do debate, professores comprovadamente muito partidários e que devido a isso que, devido a isso, comprometem o conhecimento dos alunos seriam jugados, sob pena de se comprometerem a participar de palestras ministradas por especialistas em educação. Estimulando assim a família a participar do processo educacional, esta que é a maior queixa do Escola Sem Partido, a intromissão dos educadores no que eles acreditam ser tarefa familiar.

Comentário geral

Texto razoável, cujo maior problema é a prolixidade do autor, que escreve períodos muito longos que acabam se tornando confusos, além de usar incorretamente a pontuação para separar orações que não deveriam ser separadas. Expressões inadequadas e acúmulo de ideias numa mesma frase prejudicam a clareza. 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a definição da maiêutica socrática não é de todo correta, mas passa. No entanto, Sócrates foi executado pela democracia ateniense, por Atenas, e não pelos que o acusavam de corromper a juventude. É muito ruim fazer citações incorretas ou equivocadas, ainda mais logo no início do texto.

2) Segundo parágrafo: veneno é um termo metafórico e exigiria maior justificação. Basicamente, o autor julga o projeto Escola Sem Partido  desnecessário, por não considerar que ocorra doutrinação marxista nas escolas, apenas excesso de alguns professores. De resto, isso foi dito num período longuíssimo, o que prejudica a clareza do texto.

3) Terceiro parágrafo: a) Parece que por entender o autor quer dizer aceitar. b) A direita procura mitificar o grande apelo popular do PT? Aparentemente, a direita deveria combater esse apelo, se é que ele existe de fato, o que não é corroborado pelas pesquisas de opinião publicadas antes e depois do afastamento de Dilma Rousseff. c) As coisas são mais complexas do que o autor dá a entender. Ele identifica a esquerda com o PT, no que está certo, embora existam várias outras agremiações de esquerda. No entanto, ao falar em direita o autor não deixa claro de que partido(s) está falando. Fazer tabula rasa da política brasileira opondo direita e esquerda é uma perspectiva mais ideológica do que fatual.

4) Quarto parágrafo: a) que contradição deve ser enaltecida? Por quê? Aparentemente, o que o autor quer dizer é que o professor deve ter o direito de se expressar livremente em sala de aula. b) a criação de seminários deveria visar o estímulo dos debates e não o exercício da retórica. Mas, se a questão é o esclarecimento da política, por que os temas seriam ligados ao cotidiano escolar? c) Há dois erros gramaticais no uso de onde para iniciar a frase. Primeiro, certo seria usar em que. Segundo, essa oração é subordinada à anterior, então não deveria ter sido usado nem o ponto final nem a letra maiúscula. d) Também é incorreto começar a oração com esse gerúndio, porque mais uma vez estamos diante da subordinação à oração anterior. Não é utilizando uma pontuação incorreta que o autor consegue resolver seu problema com períodos longos demais. Vale notar que aqui ele toca num ponto do projeto Escola Sem Partido, o papel da família na educação moral e religiosa dos filhos, que é muito importante para ser mencionado apenas de passagem no final do texto. Ou o autor teria de desenvolver a questão ou não mencioná-la.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 6,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos