Topo

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez



REDAÇÕES CORRIGIDAS - Dezembro/1969 O Brasil e os imigrantes no mundo contemporâneo

Redação corrigida 920

Solidariedade brasileira

Erro Alteração Correção

O século XX foi marcado por crises humanitárias, guerras de grandes proporções e, consequentemente, pelo elevado número de imigrantes. Atualmente, os Os fatores que motivaram migrações no passado, como, por exemplo, as perseguições políticas e as crises econômicas, ainda estão presentes no mundo atual, o que mantém o fluxo migratório constante. É evidente que os problemas dos povos que buscam moradia refúgio em outros países aumentam cada vez mais, uma vez que existem países que negam auxílio a essas pessoas.

Em 1948, a Organização das Nações Unidas criou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, um dos documentos mais importantes sobre os direitos fundamentais de todos, que se opunha, dentre outros, à tortura e ao desrespeito contra a dignidade da pessoa humana. Apesar da existência de tal documento, muitos países colocam-se contra esses direitos inaliáveis inalienáveis, quando optam por não atender, de qualquer maneira, pedidos de abrigo. Seja pela perspectiva nacionalista ou pela aversão ao multiculturalismo, decisões do tipo caracterizam-se como tortura indireta, pois vulnerabilizam ainda mais alguns grupos, expondo-os, por exemplo, à a doenças e atos de violência militar.

Tal como outras nações, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, mostra-se contrario contrário à decisão de aceitar imigrantes no país. Uma decisão contraditória para um país cujo a cuja Constituição Federal prega a construção de uma sociedade solidária.

Portanto, o Governo Federal do Brasil deve continuar a auxiliar imigrantes, visando garantir seus direitos e seguir a Constituição Federal, e integrá-los ao mercado de trabalho para, em uma relação de mutualismo, colaborarem no desenvolvimento da economia.

Comentário geral

Texto muito bem escrito, concorde-se ou não com as ideias do autor. Os problemas com a argumentação que são avaliados aqui são de caráter exclusivamente lógico e não ideológico, como se pode ver na análise da competência 3. Infelizmente, parece que, depois dos dois parágrafos iniciais, o autor perdeu o fôlego e não desenvolveu suas ideias como havia feito antes.

Competências

• 1) Texto muito bem escrito, sob o ponto de vista linguístico e gramatical. Poucos erros, de pontuação, uso da crase e da escolha inadequada de vocabulário, todos assinalados e corrigidos em verde.

• 2) Também no que se refere ao gênero dissertativo-argumentativo, o texto é bom, apesar de uma argumentação inconsistente, que preferimos penalizar na próxima competência.

• 3) A argumentação não é sólida, pois, em primeiro lugar, o documento da ONU não tem caráter impositivo ou obrigatório. Em tese, pode-se argumentar com ele, mas, na prática, o argumento é ingênuo. “Tortura indireta” é um equívoco e um exagero. A palavra “tortura” tem um significado muito específico. Deixar alguém a sua própria sorte pode até ser cruel, mas não é nem direta, nem indiretamente “tortura”. A decisão do presidente, também, não é contraditória à Constituição ou inconstitucional. Essa é uma questão jurídica complexa que só poderia ser chamada de “inconstitucional” se o STF assim o entendesse. Convém lembrar que a Constituição contempla aspectos solidários e humanitários, mas também contempla a soberania e a ordem nacionais. Além disso, ela trata de assuntos mais amplos, que depois têm de ser especificados por leis infraconstitucionais. É preciso tomar muito cuidado ao usar a Constituição como argumento, para evitar interpretações superficiais, que enfraquecem a argumentação.

• 4) Apesar de atribuirmos a pontuação máxima nesta competência, convém apontar que há um grande desequilíbrio na estrutura do texto: o autor se estende demais nos dois primeiros parágrafos e não desenvolve coerentemente os dois últimos.

• 5) A conclusão também é breve e praticamente se baseia apenas no terceiro parágrafo, deixando de lado outras questões que o autor abordou anteriormente.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 200
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 200
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 160
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 200
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 160
Nota final 920

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.