Tecnorobótica [tecnorrobótica] a disposição de serviços...

NOTA 2,5

É de conhecimento de todos que os avanços tecnológicos que envolvem a área da robótica têm evoluído cada vez mais, ocupando lugar nas discussões em cúpulas e trazendo consigo certa divergência de opiniões. Cogita-se, inclusive, que os robôs inteligentes estão afetando diretamente o mercado de trabalho pelo mundo afora.

Pode-se afirmar, com base em estudos feitos por pesquisadores da Universidade de Oxford, que que, em 2013, 47% dos empregos nos Estados Unidos foram ameaçados por robôs, que realizam atividades manuais exaustivas e repetitivas de forma incansável.

Talvez seja difícil pontuar quão prejudicial é essa disputa por vagas de emprego entre homens e robôs, mas, segundo um relatório do Fórum Econômico Mundial (WEF) a ''quarta revolução industrial'', como é conhecido o processo de desenvolvimento da robótica, deve eliminar 7,1 milhões de empregos durante os próximos cinco anos, nas maiores economias mundiais, fato preocupante.

Em virtude dos fatos mencionados, é-se levado a acreditar que os robôs não só ocupam o lugar de empregados empregados, como prejudicam de forma irresponsável famílias que dependem desses. Resta aos homens e governantes, a governantes a conscientização de que em cada operário é representada uma família, e o enfoque da crescente tecnorobótica tecnorrobótica a outras áreas sociais que carecem de auxílios tecnológicos, como as adaptações pós acidentes pós-acidentes traumáticos.

Comentário geral

Texto fraco, marcado por mal-entendidos, cujo primeiro é associar o tema exclusivamente à robótica e o segundo tratar de fatos previstos para um futuro próximo, como se já fossem presente. Pior: a argumentação se limita a apresentar, com as palavras do autor, alguns fatos da coletânea, sem que ele acrescente nada parar mostrar que está refletindo sobre o assunto. Não há problema em usar fatos da coletânea como premissas, mas espera-se que o aluno extraia das premissas uma conclusão pessoal e original. De resto, é justamente no parágrafo conclusivo, onde o autor procura atingir essa pessoalidade, que ele se perde e constrói frases incompletas e sem sentido. O título original é tão grande que não cabe na página-padrão do UOL: "Tecnorobótica a [tecnorrobótica à] disposição de serviços manuais: bem me quer ou mal me quer?". Além disso, só revela um modo superficial de encarar o problema.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) a quarta revolução industrial não diz respeito somente à robótica. b) Como se vê pela coletânea, essa substituição é um poblema do futuro próximo. Ainda não há robôs inteligentes que possam competir com os homens em qualquer área. De qualquer modo, a questão não é só robótica. Quando se fala em inteligência artificial, por exemplo, isso inclui os computadores, não necessariamente inseridos em robôs.

2) Segundo parágrafo: além de apenas reproduzir o que está na coletânea, o autor reproduz mal. Há uma diferença de tempo verbal. Na pesquisa, fala-se num futuro próximo. Na reprodução do autor, esse futuro já se tornou passado. Ora, a pesquisa foi feita no passado, mas seu tema é futuro, é sobre a ameaça que a tecnologia traz para os empregos.

3) Terceiro parágrafo: a) o que o autor entende por pontuar? Aparentemente, avaliar, ponderar, estimar, calcular. Melhor seria ter optado por uma dessas palavras, em vez de usar pontuar que, no contexto, ficou ambígua. b) O autor diz que é difícil avaliar essa disputa de empregos, mas logo em seguida aponta um dado que ele mesmo considera preocupante: o desaparecimento de 7,1 milhões de empregos. Ou seja, o autor caiu em contradição, pois não é difícil fazer essa avaliação...

4) Quarto parágrafo: a) há uma ambiguidade que dá a entender que os robôs são irresponsáveis, o que é um disparate. Pode-se até considerar uma irresponsabilidade substituir seres humanos por robôs, mas a irresponsabilidade não é dos robôs. b) O final simplesmente não faz sentido, devido a uma sintaxe truncada.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 2,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos