Uma questão de saúde

NOTA 5,0

O consumo de drogas no Brasil é exacerbado e preocupante, o número preocupante, pois o número de usuários só cresce. A Além disso, a violência da criminalidade é, muitas vezes na maioria das vezes, consequência do consumo de drogas, as drogas. As pesquisas apontam que quem mais consome drogas as consome são jovens de classe média, são média. Portanto, são esses os maiores protagonistas desse enredo cruel, chamado droga, a droga. A classe média sustenta o tráfico, mas são eles os usuários as maiores vítimas, culpá-los é ela sua maior vítima. Culpá-la seria uma infame infâmia sem tamanha, o tamanho. O tráfico é fruto de políticas mal elaboradas.

O mundo padece diante da droga é droga. É terrível como ela abstrai subtrai o que a de melhor em uma pessoa, são eles pessoa. São os traficantes que precisam de punições severas, eles que são severas. Eles são os algozes de toda uma sociedade, ou melhor do mundo, a mundo. A lei deve mira mirar naqueles que espalha espalham o mal por toda a parte, com punições duríssimas, nada de penas brandas é brandas. É preciso coragem para enfrentar tamanho descalabro, o confronto precisa ser duro e bem elaborado, para que não aja haja falhas irreversíveis graves e até irreversíveis.

A problemática é agravante O problema é grave e requer a participação forte do estado e da sociedade, a guerra sociedade. A guerra, nos grandes centros, tem se gravado muito, a agravado muito. A população já não tem mais um momento de paz, a todo momento os tiroteios tiroteios, que são intermináveis e agoniantes, os traficantes se sentem donos das comunidades, impondo suas regras.

E nos perguntamos cade cadê as políticas públicas, que deveriam amenizar essa situação, os situação. Os traficantes se escondem atras atrás das verdadeiras vítimas. Aumentar o numero número de instituições prisionais e aplicar penas mais duras, seria o começo para da dar um basta no tráfico, não seria o de todo o fim totalmente o fim, mas amenizaria o problema.

Vamos arregaçar as mangas e enfrentar esse problema de frente.

Comentário geral

Texto razoável. O autor apresenta a tese que que o usuário não é responsável pelo tráfico, o qual atribui a políticas repressivas ineficazes do governo. Mas ele não chega a apresentar argumentos a favor desse ponto de vista. Desenvolve o tema, descrevendo as questões da criminalidade e da inexistência de ações governamentais que possam amenizar o problema. Aliás, diz quais são essas políticas ao seu ver, tanto no segundo parágrafo quanto no parágrafo final. Deve ser ressaltado o desconhecimento do uso da pontuação, pois são muitas as vírgulas que estão no lugar de pontos finais.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a metáfora assinalada em vermelho não é muito adequada. Protagonista é o personagem de destaque. Quem se destaca, segundo o próprio autor, são os traficantes e não os usuários.

2) Terceiro parágrafo: a descrição da situação é confusa, os tiroteios ocorrem em todo o país ou somente nas comunidades? Os tiroteios são a única manifestação da violência ligada ao tráfico? Não são. Há latrocínios, cracolândias, furtos, etc.

3) Quarto parágrafo: seria melhor falar primeiro em solucionar o problema e, depois, dizer que se não é possível a solução, então pelo menos vale tentar amenizá-lo.

4) Quinto parágrafo: não é adequado terminar com uma exortação, como se o texto fosse um discurso para pessoas que vão combater o tráfico. Não é esse o caso.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 5,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos