O que a fundação de uma casa tem a ver com educação?

Priscila Cruz

Priscila Cruz

No texto anterior falei sobre a importância do que os especialistas chamam de background familiar, sendo que muitos atribuem a ele por volta de metade dos resultados educacionais dos estudantes.

Se sabemos que esse fator tem tanto impacto…

… por que fazemos tão pouco a respeito?
… por que as políticas públicas em geral são as mesmas para escolas que atendem alunos com características socioeconômicas tão distintas?

Em resumo, precisamos dar mais para quem tem menos!

  • Mais recursos.
  • Mais apoio técnico.
  • Mais formação.
  • Mais acompanhamento.
  • Muito mais foco.

Muitos estudiosos de desenho de políticas públicas para crianças em situação de desvantagem têm se debruçado sobre essa questão e apontam para o potencial de estratégias diversas. Mas duas têm destaque:

  1. A estratégia de quanto antes melhor: educação infantil
  2. A estratégia de quanto mais melhor: educação integral


Adivinhe qual a etapa que recebe menor investimento por aluno? Sim, justamente a educação infantil. E você sabe que aluno recebe mais investimento público no Brasil? O universitário, que recebe, em média, cinco vezes mais que o aluno da educação básica.

Segundo o economista e Prêmio Nobel James Heckman, cada real investido em educação infantil tem um retorno de 17 reais! Você conhece algum investimento com tão alta taxa de retorno?

Todas as famílias têm de lidar com uma série de restrições no dia a dia – por exemplo, de dinheiro e de tempo. Mas as famílias dos níveis mais baixos de renda estão no limite. Elas têm, provavelmente, menos escolaridade e menos acesso a informação e a bens culturais – fatores essenciais para promover o desenvolvimento de seus filhos desde os primeiros meses de vida e criar a base do seu desenvolvimento futuro, como mostra uma pesquisa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Pense nisto: uma construção com uma fundação bem forte pode ter mais andares.

Wikimedia Commons

Pois bem, se concordamos que todas as crianças têm direito a uma boa educação que seja a fundação sobre a qual elas possam erguer o seu projeto de vida, seja ele qual for – então, diante do cenário que mencionei acima, ainda não estamos no caminho certo, porque ainda não damos a devida importância (na prática, não no discurso) para uma educação infantil de qualidade, especialmente para as famílias com pior situação socioeconômica.

Na próxima semana vou falar sobre a segunda estratégia de grande impacto, a educação Integral em tempo integral.

Priscila Cruz

Priscila Cruz é fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação. Graduada em Administração (FGV) e Direito (USP), mestre em Administração Pública (Harvard Kennedy School), foi coordenadora do ano do voluntariado no Brasil e do Instituto Faça Parte, que ajudou a fundar.

UOL Cursos Online

Todos os cursos