A sereiazinha que mudou a minha vida

Priscila Cruz

Priscila Cruz

  • iStock

Estamos em uma das semanas mais especiais do ano. Comemoramos hoje o Dia das Crianças e o Dia Nacional da Leitura, e, no próximo dia 15, o Dia dos Professores. Essas três datas me fazem lembrar a professora que me alfabetizou, a quem gostaria de homenagear. Naquela época, chamávamos as professoras de "tia", e a tia Angela, com quem infelizmente perdi o contato, foi um marco na minha vida. Além das lindas memórias que me deixou, ela está presente na minha vida também pelo livro mais precioso que guardo em casa e que ganhei dela no meu aniversário: "A sereiazinha e outras histórias bonitas", de Andersen. O livro agora está com a minha filha mais velha. Outro dia, ela leu para mim a dedicatória que Angela me escreveu – uma mensagem que marcou profundamente a minha vida:

"Há alguns anos, como presente de Natal, ganhei dois livrinhos que me deixaram muito contente. Eu tinha a mesma idade que você tem agora, e o livro que guardo até hoje é "A sereiazinha". É uma história que me alegrou na época. Espero que goste. E desperte em você o gosto pela leitura e a faça entrar para o mundo dos sonhos. De uma "tia" que jamais a esquecerá. Angela, nov/82".

A proximidade entre essas datas em outubro é poderosa: Criança + Leitura + Professor. É fundamental que a criança esteja imersa nas culturas do escrito, rodeada por histórias e livros, para que seu processo de alfabetização aconteça de forma prazerosa e efetiva. Além disso, é parte importante das memórias afetivas cultivadas na infância. Quem resiste ao cheiro dos livros? Quanto prazer há em manusear um livro quando essas emoções começaram lá na infância?

Apesar de isso tudo ser muito falado pela imprensa e por profissionais da Educação, sabemos que a realidade brasileira ainda não é a ideal. Os resultados da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro – cuja missão é transformar o Brasil em um país de leitores –, mostram que precisamos melhorar muito. Entre os dados divulgados em março deste ano, destaco alguns:

- 56% da população brasileira com 5 anos ou mais é considerada leitora (se tiver lido ao menos um livro, inteiro ou em parte, nos três meses anteriores à pesquisa);
- 30% dos entrevistados afirmaram nunca ter comprado um livro;
- as bibliotecas públicas locais são conhecidas por apenas 55% dos entrevistados;
- 66% da população não frequenta bibliotecas;
- apenas um terço dos brasileiros teve influência de alguém na formação do seu gosto pela leitura;
- 83% dos não leitores não receberam a influência de ninguém;
- o hábito de leitura, influenciado especialmente por mães e pais, é uma construção que vem da infância.

A pesquisa foi realizada com brasileiros acima dos 5 anos, alfabetizados ou não. Os dados mostram como as figuras do pai, da mãe ou do responsável pela criança são importantes para despertar nelas o hábito de ler e o gosto pela leitura. Não basta dizer que tem que ler mais, é essencial dar o exemplo.

Como hoje é feriado, que tal aproveitar o dia para organizar com seu filho uma rotina de leitura? Vocês podem selecionar juntos os livros que mais lhes interessam. Além de saber do seu filho qual o tipo de história de que ele mais gosta, que tal contar um pouco sobre as histórias de que você mais gostava quando era criança, e, em seguida, buscar livros sobre elas? Ou perguntar se a escola pediu a leitura de algum? Um passeio à biblioteca pública mais próxima também é uma ótima opção para passarem juntos um tempo proveitoso neste Dia das Crianças e da Leitura!

Além dos pais, os professores – nossos homenageados do próximo sábado –, como não poderia deixar de ser, são essenciais nessa tarefa de incentivo aos livros. O incentivo à leitura no dia a dia, as idas à biblioteca e à sala de leitura das escolas são fundamentais no processo de alfabetização dos alunos. A escolha de obras adequadas à fase e ao ano em que as crianças estão também deve ser destacada. Motivar o gosto por livros é motivar a vontade de conhecer – e o conhecimento é uma das melhores coisas da vida. Os professores é que vão revelar para as crianças o mundo incrível da cultura da leitura e da escrita – mundo esse que estimula os sonhos, cria vontades e faz a imaginação viajar!

Deixo aqui algumas – ótimas – sugestões de leitura sobre esse assunto:

100 perguntas que vão dar o que falar

Passaporte Brincar de Ler

Como e por que ler para bebês e crianças pequenas

Feliz Dia das Crianças, da Leitura e dos Professores para todos! E especialmente para os professores que participaram do meu processo de alfabetização!

Priscila Cruz

Priscila Cruz é fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação. Graduada em Administração (FGV) e Direito (USP), mestre em Administração Pública (Harvard Kennedy School), foi coordenadora do ano do voluntariado no Brasil e do Instituto Faça Parte, que ajudou a fundar.

UOL Cursos Online

Todos os cursos