Coração de estudante

Priscila Cruz

Priscila Cruz

Na semana passada, reunimos a equipe do Todos Pela Educação no Instituto Ana Rosa, uma grande instituição sem fins lucrativos, fundada em 1874, que atende crianças e adolescentes no contraturno escolar, com diversas atividades educacionais. Foi nesse ambiente, rodeados por alunos de várias escolas públicas da região, que discutimos o nosso planejamento para o próximo ano. E como foi gostoso passar essas horas planejando as nossas ações para apoiar a melhora da educação ao som das crianças aprendendo e brincando! Os ruídos, cheiros e cores de uma escola são realmente únicos. Lembrei-me com bastante saudade dos meus tempos de estudante. O tempo passa rápido demais, de acordo com o maior de todos os clichês.

Vivemos em um país onde a escola faz parte do dia a dia da maioria da população: 50 milhões de alunos, e portanto milhões de famílias, 2 milhões de professores, além dos milhões de funcionários das escolas e secretarias de Educação espalhadas por todo o Brasil. Grosso modo, podemos dizer que metade da população brasileira está em contato direto com a educação escolar durante todo o ano. E a outra metade também, principalmente pelos efeitos positivos que a educação traz para a sociedade, que precisa zelar por ela da mesma forma.

Não basta estar na escola para ser estudante. A palavra "estudo" vem do latim studĭum, que significa cuidado, trabalho, zelo. Ou seja: estudante é aquele que é sujeito de sua própria educação, engajado na construção do seu próprio saber. Também é aquele que deve receber proteção e por quem toda a sociedade deve zelar.

No mundo inteiro, o Dia Internacional dos Estudantes é comemorado em 17 de novembro. A data não foi escolhida à toa: é uma forma de lembrar a repressão que sofreram os protestos estudantis contra os nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial, na antiga Thecoslováquia – hoje República Tcheca e Eslováquia. Agora, no Brasil, temos que proteger os estudantes que estão se engajando para melhorar suas escolas e a educação em movimentos espalhados por todo o país.

Somos um país de estudantes. Precisamos ser pelos estudantes também. Algumas atitudes podem ser incorporadas ao nosso dia a dia (www.5atitudes.org.br). Ser estudante é mais do que cumprir prazos, fazer provas, realizar trabalhos em grupo, obedecer a ordens ou dar conta da lição de casa. É ter vontade de descobrir o mundo. Vontade de conhecer – e o conhecimento é uma das poucas coisas que conquistamos e levamos por toda a vida. Ser estudante é mais do que fazer o Enem – é ser cidadão, engajado na evolução da sociedade.

As grandes mudanças, tanto no mundo quanto no Brasil, ganharam força com a mobilização dos estudantes. É o engajamento da juventude nos temas críticos da sociedade que faz com que todos avancem.

Feliz Dia Internacional dos Estudantes!

Priscila Cruz

Priscila Cruz é fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação. Graduada em Administração (FGV) e Direito (USP), mestre em Administração Pública (Harvard Kennedy School), foi coordenadora do ano do voluntariado no Brasil e do Instituto Faça Parte, que ajudou a fundar.

UOL Cursos Online

Todos os cursos