Socorro! Meus filhos estão de férias!

Priscila Cruz

Priscila Cruz

  • Vilmar Oliveira

As férias escolares são importantíssimas para o aprendizado das crianças. Elas brincam mais, saem da rotina e podem ficar mais tempo com a família. Quero falar sobre essa última parte.

Esse tempo a mais que as crianças e os jovens podem passar com seus pais e familiares durante as férias é uma ótima oportunidade de fortalecer o vínculo afetivo, o diálogo. Infelizmente, grande parte dos pais não podem tirar férias ou flexibilizar os horários de expediente na época das férias escolares, mas ainda assim, sem a rígida rotina dos dias de aula, o tempo de convivência pode ser maior.

O Harvard Family Research Project – uma iniciativa da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, para desenvolver mais conhecimento sobre o engajamento da família com a vida escolar das crianças e dos jovens – listou algumas iniciativas bem interessantes de aproximação entre famílias e escola.

Uma delas, já mencionada aqui, é o caderno "100 perguntas que vão dar o que falar", iniciativa do Todos Pela Educação – que faz parte da agenda de mobilização do movimento, as 5 Atitudes. Que tal aproveitar as férias e fazer um diário dos pensamentos e ideias das crianças? Além de propiciar o diálogo, essa atividade ajuda as crianças a perceberem melhor suas emoções, e os pais, a conhecerem melhor seus filhos. Você pode usar esse material ou até mesmo desenvolver o seu próprio questionário e propor que seus filhos também façam perguntas a você.

Dessa lista, há outras iniciativas nas quais você pode se inspirar. Pincelei algumas delas abaixo, com dicas para esse período de férias – e, quem sabe, para o ano todo!

- Chile: o programa Aprender em Família ajuda os pais a desenvolverem habilidades para apoiar o aprendizado dos seus filhos. Um exemplo são os workshops de leitura para ajudá-los a ler com os filhos em casa e incentivar esse importante hábito, mesmo durante as férias. Leitura é importante o ano todo, mas que tal organizar um horário para as crianças e os jovens lerem mais nessas férias? Uma dica é ir a um sebo, onde há livros mais baratos, ou à biblioteca da cidade – boa hora para fazer a sua carteirinha, se ainda não tem uma! –, e selecionar juntos obras interessantes. Dar dicas de livros que você já leu e curtiu também pode ser uma boa.

- Noruega: o filme sobre o projeto de jardim de infância que recebe também os pais pode dar ótimas dicas, como expressão corporal, exploração de sons e outras atividades para realizar com os pequenos.

- África do Sul: o projeto pretende ajudar a organizar o trabalho doméstico de lavar roupas, para que as mães possam ler mais com os filhos. Quanto mais rápido e com mais apoio as tarefas domésticas forem cumpridas, mais tempo livre para atividades como a leitura.

- Uganda: um projeto que busca ajudar os pais a aprenderem jogos diversos, como os de cartas e de tabuleiro, para jogarem com os filhos, e assim apoiar o desenvolvimento de diversas habilidades.

Então, que tal resgatar aqueles jogos antigos ou criar alguns novos? Este portal voltado para professores tem algumas dicas, e também este aqui, do projeto Território do Brincar.

Há inúmeras boas ideias para você passar mais tempo com seus filhos nesse período, e certamente você já deve ter pensado em coisas muito legais enquanto lia este post. Então, mãos à obra! Mas lembre-se: o importante é que as férias pareçam, claro, férias! Aproveite o momento para firmar os vínculos mostrando como você valoriza o conhecimento e a aprendizagem. Mas não faça disso uma tarefa de casa, pois seus filhos provavelmente não gostarão, e o resultado poderá ser o inverso do pretendido. 

Priscila Cruz

Priscila Cruz é fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação. Graduada em Administração (FGV) e Direito (USP), mestre em Administração Pública (Harvard Kennedy School), foi coordenadora do ano do voluntariado no Brasil e do Instituto Faça Parte, que ajudou a fundar.

UOL Cursos Online

Todos os cursos